Justiça aceita carro como fiança e manda soltar motorista investigada por batida que feriu motoboy

justica aceita carro fianca soltar motorista
A motorista suspeita por uma batida que deixou um motoboy gravemente ferido em Curitiba foi solta na tarde desta quarta-feira (23), após a Justiça acatar o pedido da defesa, substituindo o valor arbitrado como fiança pela garantia do carro apreendido.

A decisão é do juiz Daniel R. Surdi de Avelar, da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

Cassiane Aparecida Araújo Aires é investigada por omissão de socorro, tentativa de homicídio e fuga do local de acidente.

Ela estava presa desde quinta-feira (17), quando se apresentou à Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), acompanhada por advogados.

A batida aconteceu na madrugada de sábado (12), no bairro Rebouças, no cruzamento da Avenida Sete de Setembro com a Rua Nunes Machado. Conforme registrado por câmeras, a motorista passou por uma via exclusiva para ônibus no trecho em que não é permitido o cruzamento e atingiu o motoboy.

Mozart Martins, de 32 anos, estava a caminho da última entrega da noite e ficou ferido em estado grave. Na data da prisão, a defesa disse que a motorista sofreu um abalo psicológico severo após o fato e, só na quinta-feira, conseguiu se apresentar.

Justiça aceita carro como fiança e manda soltar motorista investigada por batida que feriu motoboy — Foto: Rodrigo Zanlorenzi/RPC

A defesa de Cassiane afirmou que ela já está em casa e deverá se apresentar na manhã de quinta-feira (24) na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Curitiba, "para cumprir com sua primeira obrigação de apresentação e tomar ciência pessoal de seus deveres processuais".

Revogação da prisão preventiva

Na segunda-feira (21), a Justiça tinha revogado a prisão preventiva da motorista e determinado fiança de 45 salários mínimos nacionais (R$ 45,9 mil) para que ela fosse solta.

Na revogação da prisão preventiva de Cassiane, o juiz suspendeu a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) da suspeita e determinou que ela fique proibida de deixar o país.

Também de acordo com a decisão, a motorista não pode manter contato com as testemunhas do caso.

Para fixar a fiança em 45 salários mínimos nacionais, o juiz considerou a gravidade do delito e dos danos sofridos pelo motoboy e o fato de que a investigada fugiu do local da colisão sem prestar socorro à vítima, deixando-a prostrada no asfalto.

Imagens

Em uma das imagens de câmeras de segurança, anexadas ao inquérito, Cassiane aparece com amigas, bebendo, dentro de um bar.

Em depoimento à polícia, amigas que acompanhavam a suspeita disseram que as três amigas beberam quatro garrafas de vinho.

De acordo com a polícia, homens que estavam com as mulheres no local disseram que, ao sair do estabelecimento, a motorista estava com sinais de embriaguez.

Vídeo mostra motorista bebendo em bar antes de batida que feriu motoboy em Curitiba, segundo a polícia — Foto: Reprodução/RPC

Eles contaram, em depoimento, que chegaram a perguntar se ela tinha condições de dirigir o veículo, e ela recusou ajuda.

A suspeita foi registrada em outras imagens, ao manobrar e retirar o carro do estacionamento. Um funcionário do local disse à polícia que, na noite em que a mulher compareceu para pegar o carro, quase já não havia mais veículos estacionados e que ele chegou a ir ao bar para tentar localizá-la.

Conforme o depoimento do funcionário, ao perceber que a motorista apresentava sinais de embriaguez, ele ofereceu a ela para retirar o carro do estacionamento.

O atendente disse que a motorista respondeu "aqui tem boleia" e saiu com o carro.

'Sintomas claros de embriaguez'

Quatro testemunhas, entre elas, duas passageiras que estavam no carro com a motorista, foram ouvidas, de acordo com a polícia. Segundo o delegado Leonardo Carneiro, elas disseram que estavam dormindo no momento do acidente.

"Relataram que estavam em estabelecimento comercial, onde ingeriram quatro garrafas de vinho, sendo que estavam em três pessoas. Além disso, pessoas que presenciaram o momento em que elas saíram desse bar, viram ela saindo antes de conduzir o veículo, com um copo de bebida alcoólica, e relataram que ela estava com sintomas claros de embriaguez", disse.

Um vigilante que estava trabalhando na madrugada de sábado disse à polícia que viu um carro parado na rua, poucas quadras a frente do acidente. Nele, segundo o vigilante, estavam três mulheres.

Motoboy ficou gravemente ferido e motorista fugiu do local. — Foto: Reproducão/Câmera de Segurança

A testemunha informou ainda que, de acordo com imagens de câmeras, um carro que aparece parado na região era o mesmo que bateu contra o motoboy.

"Tinha duas moças sentadas ao lado do carro, já fora do veículo, e uma sentada no banco do motorista, que era a moça que estava no volante. Ela estava desmaiada, inconsciente, não respondia. Elas falavam que não sabiam no que tinham batido, o que tinha acontecido", disse.

Batida feriu gravemente um motoboy, no sábado (12), em Curitiba — Foto: Reprodução/RPC

Veja o vídeo da matéria na íntegra, aqui

Por RPC Curitiba
Fonte: g1.globo.com

O que você achou desse conteúdo? Participe com sua Reaction abaixo:

0/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima