XXXII Exame de Ordem: ainda tem Questão Errada? E-book GRÁTIS, todas as teses!

xxxii exame ordem questao errada book
Por @jovensjuridicos | Aconteceu, no dia 13/06/2021, o XXXII Exame de Ordem Unificado da OAB, mas após a divulgação do resultado preliminar, ao menos em 10 questões foram verificados erros que ensejariam em anulação. Questionado sobre essas questões, o Presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, respondeu a um comentário em seu Instagram que estavam avaliando as questões. No dia seguinte ao episódio deste comentário, dia 15/06/2021, apenas dois dias após a aplicação do exame, três questões foram anuladas de ofício pela OAB.

Na data de 22/06/2021, a Coordenação Nacional do Exame de Ordem Unificado, anulou mais 02 questões de ofício, sendo elas a questão de 03 e 74 da prova de tipo 1 cor branca. Ao todo 05 questões já foram anuladas de ofício pela OAB.

A pergunta que fica é: Ainda tem Questão Errada?

Em que pese tais anulações, diversos juristas, professores e cursos preparatórios continuaram a discutir e defender as demais questões que são passíveis de anulação. Muitos artigos, vídeos e lives foram feitas por estes, debatendo as questões e apontando os erros evidentes contidos.

O mais espantoso e comentado na comunidade jurídica foi o alto número de questões passíveis de anulação, o que fez demonstrar o tamanho do despreparo, mau elaboração e subjetividade do certame que, mesmo com um espaço de tempo de 1 ano e 4 meses desde a última prova, e esperado por milhares de estudantes, fez jus ao "apelido" que ganhou: Exame feito para reprovar!

Debatendo sobre uma das questões da prova, especificamente uma de Processo Penal, o conceituado professor e jurista Aury Lopes Júnior afirmou em seu vídeo no Youtube o seguinte:

“...Graves erros foram cometidos nesta questão; essa questão tem que ser anulada; essa questão foi muito mal formulada; totalmente errada...”.

Além do Professor Aury Lopes Junior, inúmeros outros professores e cursos preparatórios se posicionaram no sentido de que muitas outras questões devem ser anuladas, por conterem flagrantes e evidentes vícios.

Baixe o e-book AQUI

A indignação que toma conta de milhares de examinandos não foi o fato de o exame ter tido um nível de prova de magistratura federal, conforme foi citado por alguns professores nas mídias sociais e muito embora isso, de fato, não seja o objetivo do certame, mas a indignação geral dos estudantes se paira pelo fato da prova:

1. Ter abordado questão com discussões doutrinárias profundas, como apontado pelo Professor Aury Lopes Júnior na questão de processo penal;

2. Ter abordado questão com tema que tem conflito na jurisprudência, como foi falado em live e publicado no blog do “Estratégia Concursos” pela Professora Vanessa Brito Arns na questão de direito internacional;

3. Enunciados mal elaborados, com erros gravíssimos, como a questão de ética fundamentada pelo Professor Fetter do CEISC;

4. Questões que admitiam dupla interpretação, entre outros inúmeros motivos que não caberiam neste artigo.

Estamos vivendo uma época atípica, todos os examinandos fizeram a prova com receios, todos arriscaram suas vidas indo aos locais de prova, aguardando por uma prova inteligente, bem elaborada e de nível moderado, como sempre foram os exames de ordem. O que não se imaginava era que a banca examinadora, Fundação Getúlio Vargas (FGV), iria totalmente contra tudo o que se esperava, aplicando um certame totalmente fora dos padrões já apresentados em outras edições anteriores, com inúmeros erros.

Milhares de examinandos esperaram por mais de um ano a aplicação do certame, mais de um ano sem poder exercer a profissão que tanto almejavam, com expectativas e esperançosos, mas foram pegos de surpresa com tamanha falta de preparação por parte da banca.

A frustração, agonia e indignação de milhares de bacharéis em direito que prestaram o XXXII Exame de Ordem é imensa, causando entre muitos ansiedade, depressão, angústia, frustração e medo.

Baixe o e-book AQUI

Infelizmente a estimativa é que seja bem mais que 100.000 reprovados, milhares desses estão com notas entre 37 a 39 e tem até aqueles com menos acertos que se veem na angústia de não saber quantas mais questões serão anuladas, sem saber se vão gastar o seu suado sustento em cursos de 1ª ou 2ª fase do exame.

O que os milhares de examinandos pleiteiam é que a comissão que está avaliando os questionamentos seja técnica e sensata ao anular as questões da prova que contém erros ou foram mal formuladas, da forma mais rápida possível, pois enquanto a OAB se omite quanto às demais anulações, estudantes estão perdendo tempo sem saber se devem ou não se preparar para a segunda fase.

Diversas outras questões, além das cinco que já foram anuladas de ofício pela OAB, têm fundamentações plausíveis e consistentes para que sejam anuladas. Neste sentido, importante ressaltar que, independentemente do histórico da instituição, sobre o qual muitas pessoas têm dito que após anularem de ofício nunca anularam mais questões por recurso, deve ser considerado que o XXXII Exame foi totalmente atípico em relação aos anteriores, um exame “fora da curva” que teve como objetivo principal reprovar a maior quantidade possível de alunos e jamais medir a capacitação básica para que se ingresse na advocacia, como deveria ser.

Baixe o e-book AQUI

Como um ótimo parâmetro a ser seguido, pode-se citar o concurso da Polícia Rodoviária Federal de 2019, que contou com DOZE questões anuladas pelo fato da banca realizadora do certame ter identificado erros/interpretações que ensejariam anulação, situação idêntica à do exame XXXII da OAB. Afinal de contas, neste exame não se pode haver discussões doutrinárias, não se pode haver divergências jurisprudenciais, não se pode haver erros linguísticos no enunciado, e não se pode haver questões com dupla interpretação em uma prova que é objetiva.

Diante disto, devido ao alto número de questões ainda passíveis de anulação no XXXII Exame Unificado da OAB, o Jovens Jurídicos criou um e-book com todas as teses de questões que foram questionadas e publicadas nas mídias digitais por Juristas, Professores e Cursos Preparatórios, tendo o intuito de auxiliar os examinandos que pretendem lutar pelos seus direitos e entrar com eventuais recursos.

Por Rodrigo Rodrigues - Bacharel em Direito e Fundador do Jovens Jurídicos.

O que você achou desse conteúdo? Participe com sua Reaction abaixo:

4/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

  1. A matéria reflete exatamente como nos sentimos nesse momento. É certo que estar presente nessa prova em plena pandemia acima de qualquer coisa é um ato de coragem. Aqui no Mato Grosso do Sul o local para realização da prova, no caso, Dourados estava inclusive em lockdow. E, de repente, vc se vê com uma prova totalmente atípica que não avalia conhecimento para o exercício da profissão sendo esse seu objetivo (ao menos na letra) porque a prática nos leva a entender uma cruel "reserva de mercado" . Assim, agradeço a atenção dispensada ao assunto que deveria ser objeto de avaliação por parte da própria OAB e até ao STF.

    ResponderExcluir
  2. Excelente manifestação do site a respeito deste certame, independente da coragem do candidato de ir realizar a prova em plena pandemia, temos que ter uma visão única do vem a ser questão objetiva, analisando por este prisma chegaremos facilmente a conclusão de que várias questões foram obscuras, controversas e com mais de uma resposta.
    Nesta senda, não precisa a FGV levar em consideração o risco que o candidato correu em ir fazer a prova, basta pelo menos serem objetivos na verificação dos recursos e aplicarem a nada mais nada menos as regras de como deveria ser a questão para este exame.

    ResponderExcluir
  3. Este conteúdo, exprime exatamente o sentimento de nós examinandos, que ao contrário de nos depararmos com uma prova justa, tivemos além de enfrentar o risco do coronavírus, uma prova desleal e absurdamente mal elaborada, com erros semânticos e duplicidade de interpretação - e sem contar que teremos que engolir a vaidade da OAB/FGV, que não suporta a ideia de anular extra ofício. Espero, de verdade que eu esteja fazendo mal juízo e que esta banca nos surpreenda, assim, reconhecendo os erros crassos e avaliando com justiça os recursos por nós interpostos.

    ResponderExcluir
  4. COMO MEU CASAMENTO FOI RESGATADO PELO TRABALHO PODEROSO DE UM GRANDE ESPIRITUALISTA * ESTOU TÃO GRATUITO A ELE POR ME AJUDAR !!!.

    Estou casado há 10 anos e tenho 2 filhos. Conheci meu marido quando tinha apenas 14 anos no colégio. Já passamos por bons e maus momentos, bem como por muitos dos principais marcos da vida, ao longo dos anos em que estivemos juntos. Ainda vejo aquele gostoso de 17 anos quando olho para ele todos esses anos. Tivemos altos e baixos, brigas de gritos, sexo inventado e desentendimentos. Mas à medida que nos aproximamos da meia-idade, algo mudou nele. Depois de estar em relacionamento com ele por anos, ele terminou comigo, fiz todo o possível para trazê-lo de volta, mas tudo foi em vão, eu o queria de volta por causa de o amor que tenho por ele, implorei a ele, fiz promessas, mas ele recusou.
    Expliquei meu problema para alguém que conheci na internet e ela sugeriu que eu preferisse entrar em contato com um espiritualista, Dr.Wealthy o grande espiritualista e que ele poderia me ajudar a lançar um feitiço que trará meu marido de volta, mas eu sou do tipo que nunca acreditei em feitiço, não tive escolha a não ser contatá-lo, mandei um e-mail para o lançador de feitiço, e ele me disse que não havia problema que tudo ficaria bem antes de sete dias, que meu Ex voltará para mim depois de sete dias, ele fez sacrifícios e lançou um feitiço e surpreendentemente no sétimo dia, era por volta das 17 horas, meu ex me ligou, fiquei tão surpreso, atendi a ligação e tudo o que ele disse foi que estava tão arrependido de tudo o que aconteceu, e que ele queria que eu voltasse para ele, que ele me ama tanto. Fiquei tão feliz e fui até ele, foi assim que começamos a viver juntos felizes novamente com nossos 2 filhos que ele abandonou comigo. Desde então, prometi que qualquer pessoa que conheço que tenha um problema de relacionamento, eu ajudaria essa pessoa, referindo-a ao único genial e poderoso lançador de feitiços que me ajudou com meu próprio problema.
    Aconselho veementemente que qualquer pessoa com problemas semelhantes em seu relacionamento ou algo diferente deve, sem hesitação, entrar em contato com o genial e poderoso espiritualista através de seu e-mail: wealthylovespell@gmail.com

    Número do Whatsapp: +2348105150446


    * DEUS É VERDADEIRAMENTE FIEL *

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima