“Mantenha simples, estúpido”: o que a simplicidade pode nos ensinar em meio ao caos

mantenha simples estupido simplicidade ensinar caos
bit.ly/2W4fuHv | Me perdoe pelo título do texto. Coloquei entre aspas porque não são palavras minhas.

“Mantenha simples, estúpido” ou, no original, “Kiss”, um acrônimo de Keep it Simple, Stupid, é um princípio antigo observado pela primeira vez na década de 60 pela Marinha dos Estados Unidos, e defende a ideia - simples - de que toda complexidade desnecessária seja descartada.

Anos mais tarde, já na década de 70, a expressão seria atribuída a Kelly Johnson, um reconhecido engenheiro aeronáutico americano que orientava os designers da Lockheed a desenvolverem projetos simples o suficiente para serem reparados por um homem com apenas alguns treinamentos mecânicos básicos e ferramentas simples em uma situação de combate.

Nesse mundo complexo, cheio de métodos também complexos e estratégias matadoras, parece que estamos indo na contramão da simplicidade, como se não funcionasse ou não trouxesse grandes resultados.

E se você pudesse simplificar as coisas?

Do adolescente que gostava de usar chinelo e calças justas dobradas na altura dos tornozelos ao jovem de 30 anos que tem um site bem clean para publicar suas ideias, o simples sempre fez parte das minhas estratégias de aprendizado, vida e negócios.

Por uma ironia do destino, enquanto escrevia esse texto, me lembrei de grandes nomes do passado que também tiveram a simplicidade como lema de vida.

Vale a pena registrar suas palavras nesse simples texto:

Simplicidade é o último grau de sofisticação. Leonardo da Vinci

Tudo deve ser feito da forma mais simples possível, mas não mais simples que isso. Albert Einstein

Simplicidade, simplicidade, simplicidade! Tenha dois ou três afazeres e não cem ou mil; em vez de um milhão, conte meia dúzia… No meio desse mar agitado da vida civilizada há tantas nuvens, tempestades, areias movediças e mil e um itens a considerar, que o ser humano tem que se orientar – se ele não afundar e definitivamente acabar não fazendo sua parte – por uma técnica simples de previsão, além de ser um grande calculista para ter sucesso. Simplifique, simplifique. Henry David Thoreau

E nós, nesse emaranhado de coisas complexas que assumimos, não percebemos que essa própria complexidade nos impede de fazer as coisas mais simples.

Eu sei que muitas coisas são complexas por sua própria natureza, e aqui não me refiro a elas, mas ao projeto que você ainda não deu o primeiro passo, ao texto que você não escreveu por achar que não manja de SEO e estratégias de marketing ou à inicial de 45 páginas que você redigiu para pedir uma indenização por negativação indevida.

A vida já é complexa e acredito que podemos deixá-la mais simples.

Por favor, só não confunda com deixar as coisas mais fáceis.

Simplicidade é resultado da conquista da complexidade, e não da sua ignorância.

Vou ficando por aqui porque a ideia era ser simples.
___________________________

E aí, gostou do texto? Me conta nos comentários como você encara seus projetos e vida e o que todo esse caos tem ensinado pra você. Gostaria muito de ler :)
___________________________

Publicado originalmente em pedrocustodio.adv.br

Pedro Custódio
Advogado que carrega o escritório na mochila e escreve
Sou um advogado que carrega o escritório na mochila e escreve. Escrevo para inspirar e ajudar outros advogados insatisfeitos com seu estado atual a trabalharem de forma mais criativa e de onde quiserem. Tenho um blog (pedrocustodio.adv.br) onde reflito sobre a vida, dou dicas de produtividade e falo sobre empreendedorismo e novas formas de trabalho na advocacia, principalmente, sem escritório físico. Além disso, meus textos já foram destaque em portais incríveis como Jusbrasil, Migalhas, Amo Direito, Espaço Vital e Freelaw. Me encontre aqui também ☟ ✉ contato@pedrocustodio.adv.br 💻 pedrocustodio.adv.br ☕ linkedin.com/in/pedrocustodioadv/ 📘 facebook.com/pedrocustodio.adv
Fonte: pedrocustodion.jusbrasil.com.br

0/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima