Policiais erram o alvo e dão voz de prisão ao juiz que expediu o mandado

policiais erram alvo voz prisao juiz
Via @plural.jor.br | Na quinta-feira da semana passada, policiais à paisana foram à casa do juiz Eduardo Lino Bueno Fagundes Júnior por volta de meio-dia e meia. Tocaram a campainha e, dizendo apenas que eram do Fórum Criminal, pediram que o magistrado abrisse a porta. Assim que ele se apresentou, recebeu voz de prisão.

Eduardo é um juiz conhecido na cidade. Há dez anos, ele atua na 1ª Vara de Execuções Penais de Curitiba e já mandou prender muita gente, mas nunca esteve do outro lado. Ele pediu para ver o mandado de prisão, mas os policiais disseram que não tinham o documento em mãos e acabaram mostrando um print na tela do celular.

Tratava-se de um documento assinado pelo próprio Eduardo duas horas mais cedo. Um mandado de prisão relacionado a um caso de furto. De fato, seu nome estava lá, mas era no campo “juiz expedidor”. Depois de constatado o erro de leitura, os oficiais do serviço reservado da Polícia Militar (PM) pediram desculpas e foram embora dizendo que o “setor de inteligência” é que havia passado a informação errada.

Desdobramentos

O juiz Eduardo Lino Bueno Fagundes Júnior foi contatado pela reportagem, mas optou por não se posicionar. Segundo ele, o caso será resolvido institucionalmente.

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) ainda não terminou de apurar a situação. Ao Plural, a assessoria disse que está verificando, junto com a Polícia Militar, onde ocorreu a falha de comunicação para “providenciar a devida correção no fluxo do procedimento” e “evitar que situações similares ocorram”. 

A redação também entrou em contato com a PM para saber como andam as investigações internas, mas não foi respondida até o fechamento.

Jess Carvalho - Jornalista, feminista e bissexual. Mestranda em Jornalismo pela UEPG. Dicas: jess@plural.jor.br
Fonte: www.plural.jor.br

3/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

  1. Atendimento excelente, pessoal extremamente educado. limpeza dos banheiros e quartos impecável. Pecados: chopp faltando em vários bares na terça e e quase sempre a cerveja não estava gelada "trincando". Construam uma câmara frigorífica. Vale a pena.

    ResponderExcluir
  2. That is saddening! The intelligence sector when provides a piece of weak information is always a pain in the back. I am myself becoming a lawyer in England and I know how tough the British laws are. Well, I have this dissertation for which I have to find contract law dissertation topics and professional help can assist me in compiling multiple topics. This will help my dissertation to be reliable and powerful.

    ResponderExcluir
  3. "Setor de inteligência"? Tá mais pra setor de burrice.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima