Questões incorretas: OAB não se manifesta após erros no Exame mais tradicional do país!

Por @oabeirosrecorrentesoficial | A banca examinadora, Fundação Getúlio Vargas (FGV), responsável por elaborar e aplicar a prova de habilitação dos advogados(as), comete os mesmos erros da edição passada (XXXII Exame) e prejudica os bacharéis. Na edição anterior, a banca foi alvo de muitas críticas vindas dos examinandos e de uma série de professores de cursos preparatórios.

Nesta edição do XXXIII não foi diferente! Os examinandos relatam que as questões, contabilizando pelo menos 13 — entre elas questões com dupla interpretação e sem respostas corretas que, em qualquer outro concurso já teriam sido anuladas de ofício — estão eivadas de vícios e erros materiais. Vale salientar que no XXXII foram pelo menos 24 questões passíveis de anulação, conforme mencionado em Ação Civil Pública.

O que mais intriga os examinandos e professores é a postura da banca e da própria OAB, com um silêncio ensurdecedor acerca das questões eivadas de erros. No XXXII exame, por exemplo, 5 questões apenas foram anuladas de ofício, e após muito barulho e mobilização de movimentos de candidatos por todo o país. A aparente calmaria da FGV/OAB traz muita angústia aos bacharéis, que lutam diariamente nas redes sociais para que os erros e vícios sejam reconhecidos de ofício pelo Conselho Federal da OAB, haja vista que o prazo para o recurso administrativo ainda não foi aberto, conforme previsto no edital.

Tal postura deveria ser revista, tendo em vista que a divulgação do resultado final e a aplicação da segunda fase ocorrerão em um intervalo de tempo de menos de um mês — tempo insuficiente à preparação para a segunda fase. Com o desgaste psicológico e muitos sem recursos financeiros, boa parte dos bacharéis teme pela não anulação das questões, e alguns cogitam a possibilidade de dar um novo rumo na vida profissional.

Não obstante todas as dificuldades relatadas, fazemos um pequeno parêntese ao valor da inscrição de R$260,00 (duzentos e sessenta reais). Este valor é bem superior a inscrição cobrada em Concursos Púbicos pelo país, do qual é exigido o mesmo grau de conhecimento que o bacharel em Direito tem para fazer a prova de habilitação e, assim, poder exercer a advocacia.

Pedimos que o Conselho Federal se posicione diante do ocorrido e mostre aos Examinandos o que de fato vem ocorrendo: qual o motivo de tantos erros e qual a postura que irão adotar.

Posto isso, segue abaixo uma fala do Dr Beto Simonetti, que é Conselheiro Federal da OAB, acerca das anulações do exame XXXII:

“O que nos move é reconhecer equívocos e sermos justos com quem confia em nosso trabalho. Nada além disso. A anulação ora noticiada, tem como exclusiva base a seriedade e transparência que imprimimos em nosso ofício. A anulação de ofício é feita de forma espontânea, sem se deixar contaminar por absolutamente nenhum fator externo. O fizemos por ser uma medida justa a se apresentar. Meu respeito a todos e boa sorte na sequência da vida”

OABeiros unidos pelo Telegram

No Telegram, o Grupo já conta com mais de 3.500 membros! Grupo esse criado após a primeira fase do exame anterior (XXXII) e com o mesmo objetivo de agora! Você que foi prejudicado pelos erros apresentados nas questões, mas principalmente pelo gabarito oficial equivocado, o Grupo do Telegram dos Oabeiros Recorrentes (Entre AQUI), está disponível pra receber você e, com isso, juntos, fazermos valer nossos direitos. Oabeiros Recorrentes: “Não estamos pedindo favor, mas sim cobrando os nossos direitos”! Acesse: t.me/oabeirosrecorrentes

Por Oaberios Recorrentes

65/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

  1. FGV se favorecendo como puxadinho da OAB.

    ResponderExcluir
  2. #AnulaOAB #AnulaFGV nós examinandos não podemos ser prejudicados por vícios nas questões, pedimos as anulações de ofício.

    ResponderExcluir
  3. Depois quando pedimos o fim, somos os ruins da história.
    Agora bota a hashtag #LULA'DRÃO pra ver se eles não aprecem!

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Anula as questões de tributário e trabalho

      Excluir
  5. O que a OAB quer é dinheiro

    Um absurdo o que lucram com toda essa balbúrdia. não somente a OAB, mas os cursinhos tambem, que prometem mas nada acontece, o índice de aprovados continua o mesmo. E ninguém faz nada, oh povinho passivo. os cursinhos dizem que eles não estudaram direito e assim crêem, dizem que se fazer o cursinho, passam, mas na realidade as provas não passam de armadilhas para alimentar essa gente loucas por dinheiro.

    ResponderExcluir
  6. Anularam a questão da Suelen exame XXXII, não é obrigação moral, ética, misericordiosa a anulação da questão 24 do exame XXXIII?
    Muita falta de respeito com o ser humano. Não envolve somente o aluno. Desestrutura famílias, faz com que esse ser não acredite mais no seu potencial. Vem a depressao , a falta de auto estima e o sofrimento no dia a dia. Uma mãe, que vê o esforço da filha e não pode fazer nada contra o sistema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. saiu uma liminar autorizando uma cantidada a participar segunda fazer do exame de ordem XXXIII processo 1003188-97.2021.4.01.3907 porem oab nao se posicionou a respeito da quest 24 tribuataria

      Excluir
  7. voces falaram mas nao apontaram as questões quais são

    ResponderExcluir
  8. gostaria de saber quais as 13 questões passíveis de anulação a que voces se referem pf

    ResponderExcluir
  9. Adorei o texto, bem posicionado, infelizmente nem o conselho federal nem os políticos dão voz, principalmente pelo valor absurdo da inscrição, ressaltando que o pedido de isenção para pagamento nunca é aceito, mesmo atendendo os requisitos em lei.

    ResponderExcluir
  10. Quais são as 13 questões passíveis de anulação citada na matéria?

    ResponderExcluir
  11. #anulaoab absurdo, nunca vi uma prova tão mal feita!!

    ResponderExcluir
  12. O que a OAB quer é dinheiro

    ResponderExcluir
  13. A questão 75 prova amarela é um absurdo puts.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ANULA QUESTÃO 75 QUESTÃO DA SUELEN PROVA AMARELA. RECONHECER O ERRO É NECESSÁRIO ANULA OAB #anulasulen.

      Excluir
  14. O nível de conhecimento dos examinandos é muito superior do que a FGV imagina, por mais que ela tenta evitar o aumento signicativo de aprovados para a segunda fase, para confeccionado um número menor de provas, lembrando que reprovados pagaam um valor correspondente as duas fases me dá a impressão que é nesta fase que a FGV têm lucro, porque não justifica o porque de que reprovar e manter o percentual em 18 a 22 % do total de inscritos no exame, e a omissão de ser manter em silêncio diante de tantos erros e não faz a correção de ofício, em um concurso sério e se algo semelhante acontece a banca responsável já teriam se manifestado e cancelado as questões com erros absurdos, a vergonha não é só neste exame, a anterior foi um catástrofe. FGV por mais que tenta impedir as aprovaçoes, os erros só irám aumentar a cada exame realizado, O nível dos examinandos é muito superior e não vai durar muito tempo está farsa.

    ResponderExcluir
  15. Prezados, com todo respeito à OAB, entendo que o exame da ordem seja necessário sim, mas exclusivamente para controle de qualidade das instituições que formam os bacharéis. Qualquer outra explicação acaba esbarrando, inclusive, na autoridade do Ministério da Educação, que autoriza as instituições a ministrarem o curso de direito. A instituição aprova depois de muitas provas, o Ministério da Educação oficializa o diploma e a OAB, por uma prova, diz que não. Será que a OAB não estaria se colocando acima do Executivo? Sem contar que, em um país com mais de 14 milhões de desempregados, é um ato totalmente desalinhado com as necessidades sócio econômicas do país. Podem ter certeza que o filtro contra os maus profissionais será feito muito mais pela própria sociedade e muito menos pela Ordem .Att.

    ResponderExcluir
  16. É um absurdo. Nao tenho mais condiçao psicológica para estudar e até mesmo para viver tranquila. Esta ansiedade esta me matando. Fiz 39 pontos e dependo da anulaçao de questoes equivocadas como: 37, 23, 47, 49, 36. Todas da prova verde

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas se você fez 39 pontos já não precisa se angustiar, afinal uma questão já foi anulada de ofício. Então agora é só se angustiar para fazer a segunda fase.

      Excluir
    2. Com tantas angústias.. seria melhor que Oabeiros viessem ter um tratamento com um psicólogo com experiência na terapia cognitivo-comportamental ou a existencial fenomenológica, pois ambas têm um percurso psicoeducativo para que a pessoa trabalhe essa ansiedade e a angústia... e vc tirar o proveito delas mesmo com esses sintomas...rs

      Excluir
  17. ...com bastante tempo e bibliografias à vontade, é inaceitável que os profissionais (FGV) que elaboram as questões para o Exame de Ordem, cometam erros grosseiros nas formulações destas, pior ainda, é não reconhecerem os erros que cometem. Para os bacharéis um grande problema: além da queda o coice.

    ResponderExcluir
  18. Não há problema algum no que tange o grau de dificuldade da prova, a banca pode cobrar o nível que quiser, mas reconheça seus erros., anule as questões que forem eivadas de erros, isso é questão de compromisso, respeito e compromisso com os examinandos. Sabemos muito bem que precisa estudar para ser aprovado no Exame da OAB, só não aceitamos ser reprovados dessa forma, portanto, anula as questões, não importa quantas, anula!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente como penso. Não estou aqui pedindo que a banca me passe... Apenas quero o meu lugar por direito, direito esse que está sendo desrespeitado. Tudo o que eu mais quero é que a justiça seja feita. Então anulem as questões viciadas.

      Excluir
  19. Reconhecer o erro é fundamental! Comprometimento e respeito com a classe profissional é essencial. Sabemos o quanto somos exigidos para o Exame de Ordem, portanto, OAB, anula as questões!

    ResponderExcluir
  20. O que se espera é que todos nós tenhamos uma resposta urgentes. Esse silêncio da FGV e da OAB é constrangedor. # ANULA JÁ!

    ResponderExcluir
  21. A questão anulada de ofício não favoreceu quem a tinha acertado.

    ResponderExcluir
  22. Será que é possível a FGV/OAB não anular nenhuma?

    ResponderExcluir
  23. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  24. Chega ser cruel e desumano, por parte da banca, a elaboração das questões da primeira fase, que facilmente induz o bacharel a erro. Questões com mais de uma alternativa correta, insuficiência ou excesso de elementos informativos e até mesmo, em alguns casos, a questão fica tão complexa que não tem como interpretá-la ou até mesmo entendê-la. Errar mais de 40 questões, nessas condições, não deveria servir de parâmetro para reprovar um bacharel que permaneceu por cinco anos em uma faculdade. O que forma bons advogados é a prática, que já é sabido, diverge da teoria. Seria viável apenas a confecção da peça prático-profissional.

    ResponderExcluir
  25. Boa noite! Pessoal eu acertei 39 questões. A que foi anulada de ofício eu tinha acertado. Estou dependendo que a FGV reconhece os erros e anule as questões 42, 47 e 75 prova tipo 3 amarela.
    essa espera até dia 16 está me consumando. o psicológico está um caos.
    #anulaFGV

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito difícil mesmo . Mas vamos combinar fé em DEUS que tudo vai dar certo.

      Excluir
  26. alguma novidade sobre o posicionamento da OAB em relação as questões passíveis de anulações?

    ResponderExcluir
  27. Concordo com a prova da ordem, e a instituição tem o direito a elevar o nível de dificuldades que quiser, porém, teriam que ter pelo menos a dignidade de reconhecer seus erros e lambanças em seus enunciados, os quais vão de encontro a tudo que foi estudado durante toda a sua formação acadêmica!

    ResponderExcluir
  28. Concordo! Essa e outras anteriores foi sempre uma tortura! Não reconhecem os erros !! quando irão ser justos!!

    ResponderExcluir
  29. O resultado definitivo da primeira fase do exame XXXIII OAB não era para sair hoje? ??????

    ResponderExcluir
  30. Já saiu, a FGV nao anulou nenhuma! Um absurdo aquela questão de direito do trabalho, cabe um MS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ouvi dizer que uma moça do Rio conseguiu anulacao da questão de Direito do Trabalho e foi pra 2° fase

      Excluir
  31. Mas aí até sair a resposta do recurso. ....

    ResponderExcluir
  32. Muita sacanagem! !!!
    Eu marquei as quarenta no caderno e na hora de passar para o gabarito marquei errado uma. Aí fiquei com 39.
    Se fosse igual o exame anterior que eles anularam 5 de ofício. ..

    ResponderExcluir
  33. Pra mim a FGV perdeu a credibilidade de ministrar essas provas....e a OAB deveria vir a publico dar explicação das questões que deveriam ser anuladas e nao foram,,, interesses financeiros apenas...sera?

    ResponderExcluir
  34. Momento de ter justiça “Não se pode fechar os olhos para tal constatação ao simplório argumento de que referido erro não influiria na análise do enunciado pelo candidato”, isto é lesar os candidatos cada um em R$260. Será que é tão somente o acesso a justiça que é garantido?

    ResponderExcluir
  35. Poderíamos fazer um grupo e interpor MS coletivo, contra a OAB/FGV, tem hora que da vontade de desistir e fazer outro curso, nem formado somos e já me sinto abandonado pelo órgão que administra a classe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. APOIADO! E JÁ TEM CURSINHOS DESANIMANDO OS INTERESSADOS EM JIDICIALIZAR A SITUAÇÃO
      CLARO! ESTÃO QUERENDO É VENDER OS CURSOS PARA A 1 ETAPA DO EXAME XXXIV.

      Excluir
    2. Fiquei por 02 questões, tem alguma coisa que pudéssemos fazer nós alunos pois nenhuma questão foi anulada né

      Excluir
    3. Podem contar comigo. É um absurdo ficarmos refen, de questões incoerentes, e como se eles nos orientassem da forma incorreta. Pois a resposta da questão é uma prática jurídica a ser aplicada em sua carreira.

      Excluir
    4. Também fiquei por 2, seria a de tributário, erro grotesco, questão sem resposta, bem como a de trabalho, um absurdo a confusão do enunciado. Só não da pra entender o que estão pretendendo com essa posição de omissão, não é possível que encontrem fundamentos para justificar essas não anulações. Duro que se vai entrar com MS, também está um valor absurdo, sendo que corremos o risco de ser indeferido ou num futuro a liminar ser derrubada. Pelo valor fica inviavel, acaba compensando pagar a incrição pro 34 e ainda um cursinho junto.

      Excluir
    5. OAB/ FGV mesma resposta para todos. Total falta de respeito para com os futuros advogados. Pode contar comigo em todos os sentidos para parar com esse tipo de injustiça. Os erros estão provados. Erros esses que são gravíssimos.

      Excluir
  36. Ninguem, esta pedindo a oab que facilite sua aprovação ,apenas que seja justa , e de a DEUS O QUE É DE DEUS E A CESAR O QUE É DE CESAR, se a questão está errada muitos que participaram do exame estão sendo prejudicados pela sua não anulação.
    Não é favor e ser justo e coerente com o que pregam e representam no Estado democrático de direito que vivemos.

    ResponderExcluir
  37. Bom dia minha filha também fez pela 2 vez depois de um ano on line (2020) estressante, com perdas de 2 tios, internação do tio com quem moramos, do pai de uma grande amiga que considerava como pai, o emocional ficou lá pra baixo, Mesmo assim estudando , comprando cursinho intensivo online, ficou por 1 ponto. Comentamos as questões com interpelação de recursos com os professores e colegas e realmente ñ entendi o porquê de pelo menos 2 n terem sido anuladas. Deveriam entrar com.uma ação pública contra as 2 instituições. Exame da Ordem no exterior é mto bem executado. Mas lá tem investigação cobranca do próprio governo através de MPs. Descobri q um bacharel na Bahia entrou com um.mandado de segurança contra as instituições no dia 07 de novembro deram 10 dia pra pronunciamento o q aconteve ontem. 1 Dia depois do resultado dos recursos. SÓ RINDO!! Se vários se juntarem ou houver protestos algo vai acontecer. NADA como ir pra mídia todo o tipo de mídia . Não só a digital. Cadê a justificativa da FGV OAB para a não anulação provando que estão certos???? COBREM!!!!

    ResponderExcluir
  38. https://documentcloud.adobe.com/link/track?uri=urn:aaid:scds:US:486a29a8-d410-468f-9067-9b1020501ad3

    ESTE É O LINK DO MS QUE CITEI ACIMA SÃO 4 PAGINAS

    ResponderExcluir
  39. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  40. Alguém sabe se o edital do próximo exame da OAB já saiu? Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acompanhe o perfil no instagram @ErrosExameOAB que lhe dara um pouco de esperanças, olhe as barbaridades que estão acontecendo.

      Excluir
    2. inclusive eles estão impetrando diverso MS, com liminar deferida, existe até um link na bio desse perfil para um grupo do telegram, para questões relacionadas a esse problema

      Excluir
  41. Liminar dará direito à candidata a fazer 2 fase exame XXXIII dia 12/12/21 ao reconhecer erro questão de Tributário. Mas o efeito é inter partes. E a questão de Direito do Trabalho o PJ não reconheceu motivo para anulação .

    ResponderExcluir
  42. Devido a diversas decisões de liminares deferidas em vários estados do pais, sobre algumas questões do exame XXXIII, após a divulgação do gabarito definitivo no dia 16/11/21, pela FGV, em manter o gabarito preliminar como correta, me chama atenção de que os recursos interposto pelos examinandos não foram analisadas de forma individualizada e sim com respostas fundamentadas de forma genérica, descumprido uma decisão judicial recente de um mandato de segurança na qual a FGV deveria analisar de forma individualizada os recursos de cada um examinando.

    Por esta razão a prova prevista para ser aplicado em 12/12/2021 deveria ser prorrogada até a banca examinadora FGV venha apresentar todas os recursos interposto entre os dia 02 a 04 de novembro de todos examinandos e as respostas fundamentada individualizada de cada um candidato.

    Por haver estas questões que têm gerado muita polêmica, pode haver outras questões na mesma situação e a evitar maiores prejuízo a todos os candidatos.

    Os examinandos não clama por piedade e sim respeito, que a prova e o gabarito divulgadas como certas tenha uma resposta justa.

    Esta é a minha opinião da prorrogação da prova até que a FGV
    de forma solar, apresente os recursos respondidas e fundamentadas de cada um candidato individualizada.

    ResponderExcluir
  43. Concordo. Mas seria viável denúncias no Ministério Público Federal.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima