Vice-prefeito é preso por importunação sexual após dar tapas nas nádegas de servidora

prefeito preso importunacao sexual tapas nadegas servidora
Via @estadodeminas | O vice-prefeito de Mateus Leme, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Anderson Wester de Sousa (Republicanos), de 54 anos, foi preso, nessa quinta-feira (21/07), após ser denunciado por importunação sexual. A vítima é uma funcionária da prefeitura da cidade, de 44 anos.

A mulher, que é faxineira da prefeitura, registrou uma ocorrência na manhã de ontem após ser surpreendida pelo vice-prefeito com “dois tapas na bunda”. No boletim de ocorrência, a faxineira contou que estava varrendo a cozinha quando Anderson chegou. Após o ocorrido, ela manifestou indignação e saiu em direção ao quartel policial.

No depoimento, a faxineira afirmou que não sabia dizer se o comportamento do vice-prefeito tinha cunho sexual. Duas testemunhas, que presenciaram o fato, prestaram depoimento e contaram que já presenciaram a faxineira reclamar da ação outras vezes, mas que não perceberam maldade na situação de quinta-feira.

A vítima afirma que, desde que começou a trabalhar no local, sofre com as atitudes  do vice-prefeito, tais como beijos no pescoço e tapas na bunda. Ao reclamar e afirmar que não aceita e não gosta desse tipo de comportamento, ele justificava que eram apenas “brincadeiras”.

Após ser avisado da saída da funcionária para a delegacia, Anderson também compareceu no quartel e afirmou ser homossexual. Ele contou que sempre brincou com a suposta vítima e com outras funcionárias, e que nunca percebeu indignação. 

Ele confirmou que deu um leve tapa na faxineira, mas como cumprimento e sem cunho sexual. O vice-prefeito afirmou que não percebeu incômodo na funcionária e que nunca foi informado sobre a insatisfação da mulher com as brincadeiras.

Em nota, a Polícia Civil de Minas Gerais informou que, após análise dos fatos, “a Autoridade Policial ratificou a prisão em flagrante do suspeito, que foi encaminhado ao sistema prisional e segue à disposição da justiça”.

Prefeitura de Mateus Leme divulga nota

Também em nota, a Prefeitura de Mateus Leme esclarece que "os fatos estão em apuração e as providências legais cabem ao Judiciário".

Ainda segundo a prefeitura, "a servidora e o vice-prefeito continuam cumprindo com suas devidas funções normalmente no Executivo e, inclusive, estão trabalhando no dia de hoje (22/07)". 

A nota informa ainda que o caso está em sigilo e segredo de justiça. "Caberá ao Judiciário a palavra final. A atual administração municipal se colocou à disposição do fato ocorrido e que a verdade seja esclarecida". 

Bel Ferraz
Fonte: Estado de Minas

O que você achou desse conteúdo? Participe com sua Reaction abaixo:

0/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima