4 técnicas de estudo poderosas para concursos públicos

4 tecnicas estudo poderosas concursos publicos
bit.ly/2SXFemr | Seu maior desejo é ocupar um cargo público. Para alcançar esse sonho, busca estudar com qualidade e de forma que consiga absorver todo o conteúdo necessário. Acontece que, muitas vezes, você não consegue se concentrar e sente que lhe faltam disciplina e planejamento.

Se esse for o seu caso, não se preocupe! Preparamos uma lista com 4 técnicas de estudo poderosas que vão te ajudar a criar uma rotina de estudos mais focada, com direcionamento e qualidade. Vamos a elas?

1 – Defina suas metas

Faz bem sonhar grande e se imaginar como um Juiz ou um Delegado. No entanto, todo sonho começa com metas bem definidas de curto, médio e longo prazo. Portanto, seja específico: procure os concursos que te agradam e foque neles. Eles serão suas metas definidas de longo prazo.

A curto e médio prazo, divida as matérias que serão cobradas em blocos de estudo cada vez mais detalhados. Saiba exatamente o que estudar em cada semana, dia e horário. Use um calendário ou uma agenda para te ajudar nesse processo.

Quer mais uma dica? Ao traçar esses objetivos, pesquise sobre as carreiras que mais chamam a sua atenção. Leia os editais anteriores e procure pelas últimas provas. Isso te ajudará a entender melhor sobre cada um dos cargos, te permitirá um conhecimento de banca e de prova e te possibilitará definir os conteúdos a serem estudados.

Para finalizar e passarmos à segunda técnica, é sempre bom lembrar que metas bem definidas também ajudam a vencer a procrastinação. Portanto, coloque essa dica em prática agora mesmo!

2 – Comece seus estudos com o mais difícil

Para o seu cérebro, é muito mais cansativo estudar as matérias com as quais você tem menor domínio, pois elas exigem maior força de vontade e concentração, elementos que estão mais disponíveis no início da sessão de estudos.

Por isso, comece a estudar com aquele assunto que você considera mais difícil, que te exige maior esforço, e passe paulatinamente para os assuntos mais fáceis.

Assim você distribui melhor sua força de vontade e concentração, que durarão por todo o período de estudos. Além disso, deixar para o final as matérias que você mais gosta vai servir como recompensa pelo esforço dedicado nas anteriores.

3 – Pratique o estudo ativo

Agora chegou a vez de colocar a mão na massa: sentar e estudar. Mas qual será a melhor a maneira? Ler e reler os livros? Assistir várias vezes à mesma videoaula?

Uma dica valiosa: nós nos lembramos mais das informações que nos esforçamos mais para aprender. Justamente aquelas que nos deram mais trabalho.

A psicologia demonstra que o estudo ativo, aquele que demanda maior esforço cognitivo, é o mais efetivo na hora de absorver algum conhecimento.

Então, não tenha dúvidas: em vez de apenas reler passivamente os livros, faça mais exercícios, refaça provas antigas ou se force a lembrar de uma videoaula, anotando tudo que vem à cabeça em uma folha de papel. Essas são maneiras muito mais eficientes de fortalecer um aprendizado!

4 –  Dê espaços entre suas revisões

Você dividiu direitinho seus estudos em uma agenda e sabe exatamente quando e o que estudar. Reservou os horários iniciais para as matérias mais complicadas e as finais para as mais fáceis. Inclusive, já começou a estudar, praticando ao máximo o estudo ativo. Perfeito!

Agora, aqui vai uma dica final para turbinar ainda mais a sua rotina: dê um tempo na revisão de um assunto que já estudou.

Sabemos o quanto é importante revisar os conteúdos para um melhor aprendizado. Por isso, essa é uma técnica que precisa ser aplicada de forma estratégica para que cumpra, efetivamente, seu objetivo.

Sendo assim, se você estudou uma matéria em uma segunda-feira, por exemplo, planeje uma revisão para quarta. A próxima, para depois de uma semana, na outra quarta. E a próxima para só depois de um mês. Intercalar suas revisões ao longo do tempo, dando intervalos cada vez maiores, é a forma mais efetiva de retomar algum assunto. Isso te ajudará a verificar, inclusive, se está realmente conseguindo se lembrar daquele conteúdo por mais tempo – e este é um dos objetivo das revisões, não é mesmo?

Gostou deste artigo? Compartilhe com seus amigos!

Por Supremo Concursos
Fonte: blog.supremotv.com.br

0/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima