Mulher processa McDonald's por propaganda que 'forçou' fim de jejum religioso

mulher processa mcdonald propaganda forcou jejum
Via @jornalextra | Uma mulher está processando por danos morais a rede McDonald's afirmando que um comercial da gigante do fast food a "forçou" a comer um sanduíche. A russa Ksenia Ovchinnikova afirma que uma sedutora propaganda a fez romper os votos religiosos de não ingerir carne vermelha. A cristã ortodoxa está pedindo na Justiça de Moscou uma indenização simbólica no valor de o equivalente e R$ 72. Ksenia quer apenas o gostinho da vitória judicial e a retirada do peso na sua consciência.

Ksenia afirma que estava sem comer carne havia um mês quando acabou sucumbindo a uma promoção de cheeseburger e nuggets durante a Quaresma. No processo, ela alega ter se sentido envergonhada por não resistir à tentação, o que ela vinha conseguindo nos últimos 16 anos, de acordo com informação da agência local RIA.

Durante o jejum na Quaresma — o período do ano litúrgico que antecede a Páscoa cristã, sendo celebrado por algumas igrejas cristãs, dentre as quais a Católica, a Ortodoxa, a Anglicana e a Luterana — Ksenia deveria não comer carne vermelha, produtos que contêm carne, aves, ovos e leite.

Segundo a agência russa Tass, o processo ainda está nos ritos iniciais e ainda não foi estabelecida uma data para audiência.

"Depois que vi a propaganda, não pude evitar, fui ao McDonald's e comprei um cheeseburger. Vejo uma violação da lei de defesa do consumidor", escreveu a russa no processo.

Ksenia ignorou até a posição do Patriarcado de Moscou, que a aconselhara a desistir do processo.

Por Fernando Moreira
Fonte: extra.globo.com

0/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima