Bolsonaro sanciona projeto que tira do teto despesas com emendas parlamentares

bolsonaro tira teto despesas emendas parlamentares
Via @portalg1 | O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que exclui da regra do teto de gastos dos estados as despesas bancadas pela União e emendas parlamentares.

O projeto que deu origem à lei foi aprovado pelo Senado em dezembro, e a sanção foi publicada na edição desta quarta-feira (5) do "Diário Oficial da União".

O objetivo, segundo declararam parlamentares durante análise da proposta, é evitar que emendas parlamentares direcionadas aos estados fossem bloqueadas por furarem o teto.

A lei sancionada

O texto sancionado pelo governo altera a lei que criou o Plano de Auxílio aos Estados e ao Distrito Federal, que criou medidas para buscar o reequilíbrio fiscal, e a lei que instituiu o Regime de Recuperação Fiscal dos Estados.

A nova lei permite que o dinheiro repassado por meio de emendas parlamentares não seja incluído no cálculo do teto de gastos dos estados.

Conforme a Secretaria-Geral da Presidência, a lei amplia a relação de despesas que ficam de fora do limite de gastos dos estados que refinanciaram as dívidas com o governo federal.

Ainda segundo a pasta, estados que firmaram acordo com a União também poderão deduzir do teto de gastos despesas como:

  • Transferências fundo a fundo;
  • Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide);
  • Salário-educação;
  • Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

Por Guilherme Mazui, g1 — Brasília
Fonte: g1.globo.com

O que você achou desse conteúdo? Participe com sua Reaction abaixo:

0/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima