Tá virando moda: Advogados abandonam júri em Goiás e são multados em R$ 121 mil

advogados abandonam juri multados 121 mil
Via @jurinewsbr | Mais um caso de multa aplicada a advogados por abandono de júri aconteceu nesta segunda-feira (2), em Goiás. O julgamento de Maurício Sampaio, ex-presidente do Atlético-GO, e mais quatro réus pela morte do radialista Valério Luiz, em julho de 2012, foi adiado pela terceira vez.

O adiamento aconteceu após a defesa de Maurício Sampaio abandonar o plenário. Com isso, o juiz Lourival Machado da Costa decidiu multar os advogados, solidariamente, em 100 salários mínimos (R$ 121 mil reais).

A saída dos defensores do plenário do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), onde ocorreria o julgamento, aconteceu após a defesa ter requerido o adiamento do júri alegando que a competência do julgamento é do 4º Tribunal do Júri e, que, por isso, o corpo de jurados também deveria ser da lista da lista daquela vara.

O MP, contudo, se manifestou pelo indeferimento do pedido. Ao apreciar o caso, o juiz afirmou que a listagem estava nos autos, que a defesa tinha conhecimento e que não requereu no momento oportuno, indeferindo a solicitação.

A defesa também alega a parcialidade do juiz Lourival Machado da Costa que, por sua vez, disse que os recursos que cabiam a ele já foram julgados.

O júri já tinha sido adiado por conta da pandemia e também em março após o então advogado de Maurício Sampaio desistir da defesa. O novo júri foi remarcado para o dia 13 de junho.

Segundo o Ministério Público de Goiás (MP-GO), a Defensoria Pública será intimada para fazer a defesa de Maurício Sampaio para evitar novas suspensões do julgamento.

A acusação também pediu para que o caso seja encaminhado para a OAB Goiás analisar a conduta dos advogados que decidiram abandonar o júri.

Por Redação JuriNews
Fonte: jurinews.com.br

O que você achou desse conteúdo? Participe com sua Reaction abaixo:

0/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima