Vídeo mostra motorista do Porsche falando com voz pastosa dentro do carro antes do acidente; namorada se nega a entrar no veículo

video mostra motorista porsche falando com voz pastosa dentro carro antes acidente namorada nega entrar veiculo
Via @portalg1 | Um novo vídeo, obtido pelo g1, mostra o empresário Fernando Sastre de Andrade Filho dentro do Porsche Carrera azul dizendo "vamos jogar sinuca" com voz pastosa para a namorada e um casal de amigos, ao sair de uma casa de pôquer, 13 minutos antes de causar um acidente de trânsito que matou um homem e feriu gravemente seu amigo em 31 de março, na Zona Leste de São Paulo.

Fernando está preso preventivamente pela Justiça pelos crimes de homicídio por dolo eventual (por ter assumido o risco de matar o motorista de aplicativo Ornaldo da Silva Viana) e lesão corporal gravíssima (por ferir o amigo Marcus Vinicius Machado Rocha).

Ornaldo teve o Sandero atingido por trás pelo carro de luxo guiado por Fernando a 114 km/h na Avenida Salim Fara Maluf, no Tatuapé, segundo a perícia. O limite para a via é de 50 km/h. Câmeras de segurança também gravaram o momento da batida.

Marcus estava no banco de passageiros do Porsche e ficou 15 dias internado; precisou ser operado para retirada do baço e colocar drenos no pulmão. Testemunhas ouvidas pela polícia ainda contaram que Fernando havia tomado bebida alcoólica antes do acidente e tinha sinais de embriaguez. O empresário negou ter bebido, tanto em depoimento à polícia quanto em entrevista concedida ao Fantástico.

Além de Fernando, quem aparece no vídeo é a estudante Giovanna Pinheiro da Silva, namorada dele. Quem filma a cena é Juliana de Toledo Simões, namorada de Marcus. Os dois também são estudantes e amigos de Fernando e Giovanna. Fernando está com a mesma camiseta branca com a inscrição "Only Porsche" que ele usava no vídeo feito a partir das câmeras dos PMs que o abordaram logo após a batida.

No novo vídeo obtido pelo g1, Fernando aparece dentro do carro, com a porta aberta, enquanto conversa com Giovanna e Juliana Elas perguntam para onde ele irá. Ele responde com voz pastosa que vai jogar sinuca. Juliana reforça a pergunta e depois de ele responder, de novo, que vai jogar sinuca, eles riem. Ao final, a namorada se nega a entrar no carro com ele. O vídeo tem 10 segundos.

A reportagem apurou que a filmagem entre os amigos foi incluída no processo do caso que apura as causas e eventuais responsabilidades pelo acidente. Confira abaixo a conversa que aparece no vídeo:

  • Giovanna - Quer apanhar?

  • Fernando - Vamo jogar sinuca...

  • Juliana - Vamo o que, Fernando?

  • Fernando - Vamos jogar sinuca.

  • (Risadas)

  • Fernando - Vai...

  • Giovanna - Eu não! Cê vai sozinho, tchau. Eu vou embora com eles...

Por outras imagens de câmera de segurança, Fernando bateu a porta do carro por volta das 2h16. O acidente ocorreu às 2h29, portanto, 13 minutos depois.

Vídeo mostra motorista de Porsche momentos antes de acidente com morte

A gravação foi feita após o grupo de amigos deixar a Encore Poker Clube, na Rua Marechal Barbacena, no Tatuapé. A imagem ajuda a completar o quebra-cabeças do caso junto a outra filmagem obtida e divulgada anteriormente pela imprensa.

Uma câmera de segurança de um imóvel perto da casa de pôquer havia registrado os quatro amigos deixando o local. Em seus depoimentos à Polícia Civil, Juliana e Marcus disseram que não se lembravam se Fernando havia bebido nesse local.

Mas haviam dito que tanto eles quanto Fernando e Giovana tomaram drinks alcoólicos antes na Porchetteria Gastronomia & Cocktail, na Rua Professor João de Oliveira Torres, também no Tatuapé. Uma comanda do grupo, que está no inquérito, mostra oito drinques de uísque com licor e uma caipirinha no lugar.

Segundo a investigação, a casa de pôquer não tinha imagens do grupo de amigos no local. Já a Porchetteria só gravou um garçom pegando copos da mesa onde o grupo estava.

O empresário Fernando Sastre, que matou o motorista de aplicativo Ornaldo da Silva Viana, durante acidente de trânsito na Avenida Salim Farah Maluf, na Zona Leste de SP. — Foto: Montagem/g1/Reprodução

De acordo com os depoimentos de Juliana e Marcus, Giovana discutiu com Fernando após deixaram a casa de pôquer para que ele não dirigisse porque estava "alterado" por ter bebido. Nesse momento, a namorada do empresário desistiu de voltar para casa com ele e preferiu seguir com Juliana no carro de Marcus. O amigo do motorista do Porsche, por sua vez, seguiu com Fernando no carro de luxo. E suas namoradas foram atrás.

Imagens das câmeras corporais dos policiais militares que atenderam a ocorrência do acidente mostraram que eles não tinham o etilômetro, aparelho usado para aferir se um motorista bebeu. As body cams ainda registraram o momento que os agentes da Polícia Militar (PM) liberaram Fernando sem passar pelo teste.

Os PMs alegaram que a mãe de Fernando, Daniela Cristina de Medeiros Andrade, havia dito a eles que precisava levar o filho para um hospital porque ele estaria ferido. Mas isso não ocorreu. A Corregedoria da Polícia Militar considerou que os agentes erraram ao liberar o motorista o Porsche sem fazer o bafômetro e os afastaram das ruas para responderem a processo disciplinar.

Fernando Sastre em entrevista ao Fantástico (à esquerda) e depois na prisão em Guarulhos (à direita) — Foto: Reprodução

Ainda pelas câmeras corporais dos PMs é possível ouvir um bombeiro conversando com os policiais militares após a liberação de Fernando. Os agentes da PM e do Corpo de Bombeiros confirmam no diálogo que o motorista do Porsche e seu amigos estavam com sinais de embriaguez.

  • "Estavam um pouco etilizados esses caras, né?", afirmou o bombeiro na gravação.

  • "Sim, Sim", confirmou uma policial militar.

Além dessa gravação, há um documento que está no processo no qual o bombeiro que atendeu a ocorrência menciona que Fernando e Marcus estavam bêbados.

Vídeo: Veja como PMs liberaram motorista de Porsche sem teste do bafômetro

Outras testemunhas ouvidas pela investigação, que é feita pelo 30º Distrito Policial (DP), no Tatuapé, contaram que, além de o Porsche estar em alta velocidade, Fernando estava embriagado.

Dirigir em alta velocidade e embriagado são crimes de trânsito graves. Principalmente quando ocorre um acidente com morte. Nesse caso seriam agravantes.

Fernando está preso desde o dia 6 de maio, quando se entregou na delegacia, três dias depois de ficar foragido e ser procurado pela polícia. Ele se entregou com seus advogados. Por segurança, a Justiça transferiu o empresário da prisão em Guarulhos, na Grande São Paulo, e determinou que ele fique detido em Tremembé, no interior do estado.

g1 tenta contato com as defesas de Fernando e Giovanna e da família de Ornaldo para comentarem o novo vídeo que mostra o motorista do Porsche falando com dificuldade.

Procurado pela reportagem, o advogado José Roberto Soares Lourenço, que defende Juliana e Marcus, divulgou nota confirmando a veracidade do vídeo e que sua cliente o entregou ao Ministério Público (MP).

"Juliana de Toledo Simões, por meio de seus advogados, reitera o compromisso assumido de colaborar com a Justiça desde o início da investigação. Por esse motivo, foram entregues ao Ministério Público do Estado de São Paulo mídias virtuais que dizem respeito à data do ocorrido", assina a nota o escritório Alamiro Velludo Salvador Netto Advogados Associados.

Veja como foi saída de motorista do Porsche de casa de pôquer antes de acidente

Por Kleber Tomaz, g1 SP — São Paulo
Fonte: @portalg1

0/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima